No RN: Onda de homicídios aumenta a sensação de insegurança...

Marco Dionísio, presidente do CEDH, adiantou que o Conselho prepara um Anuário sobre homicídios.
"A população potiguar vive uma situação altamente vulnerável com o aumento elevado da sensação de insegurança.” Essa é a avaliação do presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos, Marcos Dionísio Medeiros Caldas, sobre a crescente onda de homicídios vivenciada pelo Rio Grande do Norte. O posicionamento da entidade se dá diante dos quase 1.500 assassinatos contabilizados pelo CEDH já em 2013.
Para Dionísio, o atual quadro de assassinatos registrados no RN é considerado preocupante. “São dados alarmantes com índices de guerra civil”, analisou ele, lembrando que a situação está saindo do controle. “O Conselho vem denunciando o grande aumento de homicídios no estado do ano passado para cá”, complementou ele em entrevista ao jornal DE FATO, por telefone, na tarde de ontem (26).
Segundo o presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos, do início deste ano até essa terça-feira já tinham sido registrados em todo o RN a quantidade de 1.439 homicídios. Dionísio lembrou que somente na última segunda-feira (25) foram contabilizados oito assassinatos no estado. Ele também informou que o número de crimes contra a vida neste ano já superou o de 2012. “No ano passado, o Governo divulgou em uma ocasião que tinha registrado 940 homicídios e em outra falou em 1.219”, detalhou o presidente do CEDH.
Diante dessa situação de violência, Dionísio adiantou que a entidade prepara o lançamento de um Anuário de Homicídios. A publicação pretende traçar um quadro dos assassinatos ocorridos no RN durante os anos de 2012 e de 2013, trazendo um comparativo entre esse período. “Estamos fazendo pesquisas e levantamentos dos crimes”, explicou ele. “O estudo de mortes de mulheres já contabiliza 102 no estado neste ano e ainda tem o levantamento de mortes de crianças e adolescentes”, acrescentou.
A expectativa é que o documento seja disponibilizado ao público ainda no primeiro trimestre de 2014. “Esperamos que a publicação venha a orientar o planejamento e a execução de políticas públicas propiciando melhorias e mais investimentos direcionados na área da segurança para combater a criminalidade e suas consequências”, finalizou Dionísio.
Combate ao crime
Depois de um final de semana com pelo menos 25 homicídios no estado, o Governo do RN anunciou uma série de ações de combate ao crime. Em entrevista ao jornal Tribuna do Norte, publicada na edição de ontem, o secretário de Estado de Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), Aldair da Rocha, disse que espera a chegada de recursos para dentro de 10 ou 15 dias deflagrar uma série de operações policiais específicas: a “Avante”, “Divisa Segura” e “Sertão Seguro”, tanto no interior quanto na capital. 



Fonte: Sentinelas do Apodi
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.